• A mulher Cananéia PDF Imprimir E-mail
    Avaliação do Usuário: / 37
    PiorMelhor 
    Dom, 28 de Março de 2010 11:06
    Uma vida marcada pela fé, perseverança, adoração e humildade! "E disse-lhes:por que sois tão tímidos?Ainda não tendes fé?”(Mc4:40)A perseverança é um sentimento poderoso em nossa vida.Podemos observar isso na mulher Cananéia (Mt 17:21-28),cujo nome não é mencionado na Bíblia,porém o conjunto de qualidades apresentadas por ela certamente servirá para enriquecer a nossa vida com Jesus. Aquela mulher estava passando por um momento difícil.Sua amada filha estava doente.Então,aquela mãe aflita não perdeu a oportunidade e foi buscar a resposta no lugar certo.

    A sua confiança em Jesus era grande.Sabia que o mestre tinha poder para realizar milagres.Assim,somente Ele poderia operar a cura da sua filha.E foi justamente essa certeza que a impulsionou em sua determinação de buscá-lo,embora o seu pedido,a princípio,tenha sido em silêncio.Ela não se intimidou,antes,entendeu rapidamente o que estava acontecendo naquele momento e continuou clamando por ajuda.

     

    Históricamente,a mulher cananéia é a certeza de que precisamos ter fé e confiar em Jesus,mesmo quando estamos vivendo ao lado de pessoas incrédulas,que buscam outros deuses. Em Marcos 7:24,encontramos o seguinte relato:”Levantando-se,partiu dali para as terras de Tiro e Sidom.Tendo entrado numa casa,não queria que ninguém soubesse,mas não pôde ocultar-se”.

    Naquele lugar de povos pagãos e totalmente afastados de Deus,existia uma mulher que vivia nas imediações.Por certo,já havia ouvido falar dos milagres do Messias e o aguardava ansiosamente,porque estava vivendo momentos de grande tribulação.Essa passagem nos faz lembrar de outra mulher cananéia chamada Raabe (Js 6:17-22) ou ainda do centurião romano de Carfanaum (Mt 8:5-13).Foram pessoas sensatas e sabias.Estavam atentas ás boas-novas e não perderam a oportunidade de clamar.Afinal,precisavam de um milagre e depositaram sua esperança no Mestre da Galiléia.

    A DOENÇA DA FILHA

    Aquela mãe não suportava mais ver o sofrimento da filha,que estava endemoninhada.Por conta dessa possessão,o corpo da menina se contorcia todo,estendia os braços agitando-se violentamente.De olhos arregalados,falava com espíritos,os quais sua mãe não podia ver.A expressão do seu rosto mudava subitamente,além de dar altas gargalhadas (Mt 15:22).

    Mesmo sendo sírio-fenícia de nação,essa mãe não vê barreiras que pudessem impedir de ir até Jesus.pelo contrário,vai ao encontro do Enviado de Deus e,com as mesmas palavras usadas pelo cego Bartimeu,aproximou-se de Jesus e lhe pediu socorro,dizendo:”Senhor,Filho de Davi,tenha misericórdia de mim”.O título pelo qual chamou Jesus,ou seja,”Filho de Davi”,era atribuído ao Salvador esperado pelo povo de Israel.

    A mulher chama por Jesus na esperança de ser atendida.E manifesta,naquele momento,todo o seu desespero,angústia,medos e incapacidade diante do mal que atinge a sua filha.Jesus fica calado.Sabe de seu do sofrimento,mas não responde.Contudo,uma vez na presença do Senhor,ela não se intimida.Queria um milagre.Tinha a certeza de que a sua filha seria curada e todo aquele sofrimento chegaria ao fim.Tinha consciência do tamanho da sua fé.

    Diante da sua situação,os discípulos pedem a Jesus para fazer alguma coisa.Queriam que o Mestre afastasse aquela mulher importuna.Mas Jesus responde da seguinte forma:”Eu não fui enviado senão ás ovelhas perdidas da casa de Israel”(Mt 15:24).Com essa resposta clara,Jesus estava afirmando que tinha sido enviado e,portanto,deveria cumprir os planos daquele que o enviou:Deus,o Pai.A expressão “ovelhas perdidas” quer dizer,também,”ovelhas feridas”,”ovelhas doentes”,de modo que a cura das pessoas que não pertenciam a Israel não estava em suas mãos conceder.

    Mas aquela mulher,mesmo ouvindo o que ouviu,não desistiu.Pelo contrário,insistiu,não desanimou.Ajoelhou-se diante de Jesus e o adorou.O seu clamor foi: “Senhor,socorre-me”.Então, mais uma vez,Jesus quebra o silêncio e responde,de forma inesperada:”Não é bom pegar o pão dos filhos e lança-lo aos cachorrinhos”(Mt 15:26).Mas a fé daquela mãe desesperada foi maior,a ponto de ela dizer ao Mestre:”Sim,Senhor,mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”(Mt15:27).Maravilhado com a sua atitude,Jesus lhe respondeu: “Ó mulher,grande é a tua fé!Seja feito para contigo,como tu desejas.E desde aquela hora a sua filha ficou sã”(Mt15:28).

    Jesus certificou-se da fé,da adoração,da humildade e da perseverança daquela mulher,por isso atendeu ao seu pedido.Naquele mesmo instante,a mulher voltou para a sua casa e,ao chegar,viu que a sua filha estava curada,já não apresentava mais as manifestações demoníacas,antes,voltou a ser meiga,como sempre fora.

    Vivemos num momento em que tudo parece que nos atinge.Por qualquer motivo,sentimo-nos agredidos.O menor problema nos deixa desanimados,tristes,sem vontade de continuar.Se recebêssemos uma resposta como a que a mulher cananéia recebeu,qual seria o nosso comportamento?

    Muitos,infelizmente,ainda não têm as qualidades imprescindíveis apresentadas por aquela mulher em desespero,por isso não conseguem adorar ao Senhor Jesus e entender o seu silêncio. A mulher cananéia possuía qualidades dignas de admiração.E,certamente,como cristãos,precisamos adquirir tais qualidades para que possamos,cada vez mais,acreditar nas promessas de Jesus.Vejamos as qualidades que marcaram aquela mulher:

    FÉ - Os gentios e soberanos de sua cidade não viram o que aquela mulher,não sendo israelita,pôde ver.Ela enxergou além da visão natural com a máxima certeza.

    PERSEVERANÇA - Ela procurou saber onde estava o “Filho de Davi”e,quando o encontrou,moveu um clamor.Mesmo diante do silêncio de Jesus,continuou pedindo misericórdia.E não parou por aí.Pelo contrário,diante da resposta inesperada de Jesus,compreendeu bem a situação.Não desanimou nem desistiu.Clamou ainda mais,pedindo:”Senhor,socorre-me”.“Perseverai em oração,velando nela com ação de graças(Cl 4:2).

    HUMILDADE - Mesmo sem ter o seu nome registrado na Bíblia,ela foi um grande exemplo de simplicidade.Acreditou nas promessas,conhecia o poder de Jesus e pediu com fé.Foi testada,mas,mesmo assim,respondeu:”Sim,Senhor,mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.Ela sabia que uma palavra ou somente um gesto de Jesus traria a cura da sua filha.

    “O que lavra a sua terra se fartará de pão;mas o que segue os ociosos é falto de juízo”(Pv 12:11). Fé,perseverança e humildade!Esses sentimentos precisam ser despertados cada vez mais e praticados por todos os cristãos,que devem fazer valer as palavras do Senhor e vivenciá-las.Devemos aprender o significado da palavra fé e entender a grandeza do amor de Jesus em nossa vida e confiar!

    Esses são os sinais da nossa fidelidade:fé,perseverança e humildade.Devemos ser perseverantes e buscar o Senhor sempre,com confiança,porque somente assim transformaremos preocupações em paz e tristeza em alegria.

    Se em algum momento,ao longo da nossa vida,sentimos desânimo,devemos nos lembrar da mulher cananéia.

    Por Bárbara Yara S.M de Aquino Menezes
    Palavra retirada da revista Renovaçãoo de Fé ano VII num. 31

     

    FORM_HEADER


    FORM_CAPTCHA
    FORM_CAPTCHA_REFRESH


    Enquetes

    O que mais te interessa em nosso site?
     

    Agenda

    MOBILIZAÇÕES


  • Nós temos 7 visitantes online

    Visualizações de Conteúdo : 658634

    feed-image Feed Entries

    Designed by Edgard Costa